Translate / Traduza

English French German Spain Italian Portuguese Japanese Chinese Simplified

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Tron: O Legado

“Não seria incrível?”


Sam é o filho de Kevin Flynn, o gênio que criou diversos games famosos no passado. Muitos anos após o sumiço do pai, Sam recebe um chamado do pai no antigo árcade dele. Uma vez lá, o garoto é levado para o mesmo mundo onde seu pai esteve uma vez. E lá ele descobrirá a verdade.


Começando a falar pelo óbvio: o visual do filme. Ele, assim como as novas versões de programas, atualiza e muito que existia no filme anterior. Estruturas quadradonas, curvas em 90º, veículos, a própria aparência dos personagens muda e muito nessa nova versão. Espere um maior refinamento nos veículos, surgimento de novos, novas motos, e até mesmo a roupa dos personagens, que agora conta até com capacete.


O vilão do filme, Clu, também é feito digitalmente. Ele é a versão mais nova de Kevin Flyyn (Jeff Bridges). Ele não chega ao ponto de ser confundido com uma pessoa normal, é até visível que ele é feito digitalmente, mas nem por isso tira o mérito do trabalho feito, que é incrível.


O som é outro ponto alto do filme. O set list foi criado pela dupla do Daft Punk (eles fazem uma participação no filme). E as batidas eletrônicas do filme casam muito bem com as cenas, dando uma bela empolgada em diversas delas.


As batalhas de discos e as corridas de motos do original também retornam, mais aprimoradas e bem mais empolgantes e dinâmicas de serem vistas. As corridas chegam a um outro nível aqui.


Tirando o personagem principal, Sam, interpretado pelo Garret Hedlund, o elenco é bom até, com Jeff Bridges mostrando um Kevin mais amadurecido em relação ao primeiro filme e que em certas cenas lembra um verdadeiro mestre jedi, Olivia Wilde, linda e carismática como Quorra. E uma citação para Michael Sheen, como o dono da boate, que chega a girar a bengala dele a la Charles Chaplin.


É um bom filme pipocão no final das contas. Sai a cor vermelha do original e entram a amarela, a laranja e o branco, fazendo companhia ao azul. O 3D é competente, dando uma boa profundidade às cenas. Assista, é uma boa diversão.


“Your move Flynn.”


Se você viu o filme e curtiu a trilha sonora, compre a pela imagem abaixo:


1 comentários:

Esse filme compesou muito a ver...
assisti ele duas vezes...aconselho a todos a ir assistir...obs: moro em londres por isso eu ja assistir...
abracos...

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More